Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Estado de Pernambuco

Missão Itália rende perspectivas de negócios

O presidente do sindicato, Alexandre Valença, retorna da Europa, neste final de semana, satisfeito com os resultados e, sobretudo, com perspectivas de negócios com os italianos. A Embaixada Brasileira deu total apoio para o sucesso da iniciativa, recebendo a comitiva pernambucana, na sede da Embaixada, para um encontro social e de negócios. Na última etapa da Missão, foi cumprida uma agenda de trabalho com cerca de 120 empresas ligadas ao Consórcio ABC (Abruzzo Business Center), que abriram as portas à comitiva para visita das instalações, troca de informações e discussão de investimentos conjuntos com Pernambuco. Outro destaque foi a participação na Lamiera – Feira de Máquinas, Equipamentos e Ferramentas para o tratamento de Laminados Metálicos, em Bolonha. A edição de junho do Simmepe Informa traz mais informações.

 

Ogramac associa-se ao Simmepe

Líder no mercado nordestino e umas das cinco principais empresas de metalização do País, a Ogramac Nordeste Ltda, empresa paulista com filial em Suape, há cerca de dois anos, é a nova associada do sindicato. A instituição é especializada em revestimentos metálicos, cerâmicos e antiaderentes de peças e componentes. A Ogramac conta com mais de 100 clientes, entre eles, a Gerdau, Alcoa, Alpargatas, Trinken, Petroflex, Petrobras, Rhodia e usinas de açúcar e álcool. O diretor-presidente é Flávio Camargo. Mais informações na edição de junho do Simmepe Informa.

 

Faturamento do setor eletroeletrônico
cai 4% no 1º trimestre
O faturamento do setor eletroeletrônico caiu 4% no primeiro trimestre, em relação a igual período do ano passado, de acordo com informações da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). A queda se deu, segundo a entidade, devido ao recuo de 7% do mercado interno e do crescimento de apenas 8% nas exportações. De acordo com os dados da Abinee, o faturamento no mercado interno caiu, principalmente, nos setores de telecomunicações (-59%), de componentes eletrônicos (-36%) e de informática (-4%). As quedas em componentes eletrônicos e informática são decorrência da retração do mercado de telecomunicações.