Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico do Estado de Pernambuco

Votorantim Siderurgia e Vale afirmam que é desnecessário importar aço

"Hoje o Brasil tem uma boa oferta de aço", afirma o diretor de Negócios da Votorantim Siderurgia, Paulo Musetti. Segundo ele, o País conta com excedente de produção para atender às necessidades internas sem precisar recorrer à importação do produto. Já o presidente da Vale, Roger Agnelli, alertou dos riscos de uma eventual redução da tarifa de importação do aço pelo governo como forma de combater a inflação e rebateu críticas de que o aumento do minério de ferro esteja contribuindo para a alta dos preços.
O executivo da Votorantim Siderurgia explica que o consumo de aço no Brasil vem se mantendo quase inalterado desde 1980. "Naquela época, o consumo do metal era de cerca de 100 quilos por habitantes e hoje não ultrapassa os 120 quilos", afirma o executivo. Musetti acredita que o comportamento da economia brasileira é positivo e que o aço é fundamental dentro dos planos de expansão do País.
Ele acrescenta ainda que, além dos eventos esportivos (Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016), os programas habitacionais do governo e os investimentos da cadeia produtiva que irão atender à demanda gerada pela exploração do petróleo na camada pré-sal são indicativos concretos de que haverá aumento do uso do aço no Brasil nos próximos anos. Fonte: DCI – 14/06/2010